sexta-feira, agosto 06, 2010

Um bom café e algumas lágrimas para adoçar não fazem mal a ninguém.

Psicologia de duas almas

A alma boa regressa da sua jornada diária
A boa alma não passa deste segredo em mortalha
Escancarando a essência para escárnio demonstrar

Por a alma boa, boa alma é má


Há um conflito homérico de personalidade
Entre a alma boa e almaldade
*
Em sincronia harmoniosa com o que foi possesso:
O corpo: a alma em retrocesso



Esse dueto apenas finge o que é certo
De cor em som, de som em tom, vê-se o resto
O resto que sobrou, o resto que se tem
O resto é tudo aquilo que já não convém


O que lhes falta é metade, convívio, comunhão
Verdade, alívio, perdão...
O que lhes falta é comunhão, metade, convívio
Perdão, verdade e, ufa, alívio.

Andros Romontey.

* = Aglutinação das palavras Alma + Maldade = Almaldade (uma metáfora)

6 comentários:

James disse...

sagaz.

Anônimo disse...

QUE DOIDO MEUU FUII BJU

GoDziLaH disse...

Muito louco esse blog ae. Tá nos favoritos.

Anônimo disse...

gente, faltou o nome do autor ¬¬
como a pessoa vai poder elogiar? Sendo assim, vou transferir todos os elogios a mim.

Anônimo disse...

Adoreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei!

thiago disse...

nem li.