quarta-feira, agosto 11, 2010

Quero cheirar fumaça de óleo diesel, me embriagar até que alguém me esqueça...



Sabes, achei que seria mais fácil. Um dueto de almas, opiniões não tão claras, de fato não sei onde meu ser está indo ou vindo. Há uma confusão homérica dentro de nós, e tão simples a um desfecho prático. Fato. Não sei ao certo se estou indo, mas sei de longe que por perto ainda não me tenho... Não queria que tudo fosse só mais uma confusão, mais uma daquelas que a mente parece gostar de aprontar, sê. Queria apenas ser. Sim, seria de bom tom a transpiração para começar pelo cabelo, por si dizer, trocar de tom!


E mais, notas algo? Claro. Nessas linhas confusas nos resta apenas o sono e não um entendimento; ou um entendimento que por ora, traz o sono. Não importa, sou o que vocês são... Somos assim, gratos à gratidão, pessoas carentes de si mesmas nos outros sós.




Andros Romontey.

8 comentários:

Brunna disse...

Tu nao tem o que fazer nao?
kkk
beijos maninho.

GoDziLaH disse...

" Nessas linhas confusas nos resta apenas o sono e não um entendimento "

A mais pura verdade.

jefferson disse...

INTENSO!!

thiago disse...

saia dessa lombra andré. consegui ler essa porra toda não kkkk

Anônimo disse...

profundo!

laurinha disse...

juro que tentei entender, mas é tudo muito complexo pra minha cabeça, apesar de ter gostado do texto. Acho que nós, leigos, merecíamos uma interpretaçãozinha, ne? ou pelo menos uma luz...

thiago disse...

esse post é épico KKKK quem entender vai cagar tijolos

Isabelle Câmara disse...

Se encontrou? quando o fizer me avise. ;)